O sucesso educativo e a importância do envolvimento parental

Sem dúvida alguma que existe uma forte relação entre o envolvimento dos pais na vida académica dos seus filhos e o sucesso escolar dos mesmos.

Os pais são os principais responsáveis pela educação e bem-estar dos filhos e os professores são parceiros insubstituíveis. A relação da escola com a família é fundamental e pode ser optimizada. É muito importante que esta relação se traduza em laços fortes, abertos, onde a família esteja à vontade para partilhar, ser ouvida, para que sinta que existe um trabalho em comum para o mesmo fim.

Nunca o trabalho de equipa pode fazer sentido, se a mesma não obtiver o “feedback” dos pais, que são também eles agentes educativos, e que tanto ou mais que os professores, sabem o que é melhor para os seus filhos.

Pais_na_EscolaDiferentes autores têm sugerido que os pais são poderosos socializadores da auto-percepção que os filhos têm do seu desempenho escolar. Desta forma, a informação que as crianças/jovens recebem das pessoas que são importantes para si (pais, professores, colegas), sobre as suas capacidades académicas, pode influenciar a percepção que têm quanto ao seu desempenho escolar.

A capacidade de trabalhar em conjunto no processo de socialização das crianças/jovens é apontada por Epstein (2009) e Coleman (1988) como o único modo de pais e professores os apoiarem de forma eficaz para o sucesso escolar. Para Zenhas (2010), os três actores – escola, família e comunidade – têm os mesmos objectivos relativamente aos alunos: desenvolvimento integral enquanto cidadão e o sucesso académico e educativo. Apenas através de um esforço conjunto se conseguem atingir de forma eficaz, esses objectivos.

As famílias podem, através da maior proximidade com os professores e com a escola, aumentar as suas expectativas relativamente ao sucesso escolar dos seus filhos. Para além do aumento das expectativas de sucesso dos alunos, podem também tornar-se educadores com mais conhecimento, mas principalmente, com mais competências e, por isso, educadores mais confiantes e mais eficazes. Também os professores podem beneficiar com esta colaboração pois aumenta o seu conhecimento sobre os seus alunos e as características e necessidades das suas famílias. Cada qual deve saber os seus papéis e perceber como os mesmos são diferentes e como se complementam.

O papel dos pais é de autoridade/cuidador, não forçosamente pedagógico, e o papel da escola é o pedagógico, sem perder o seu carácter de autoridade e sem se esvaziar na componente técnica. Já o objectivo de ambos, junto do aluno, é o seu sucesso académico, ou melhor, a aquisição de competências! E é aqui que se pode encontrar muito de comum.

A psicóloga Ana Rodrigues

Share

Saber mais sobre

<< Set 2019 >>
STQQSSD
26 27 28 29 30 31 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 1 2 3 4 5 6