Escola Profissional de Tondela em Santiago de Compostela

santiago2011Em cumprimento do Plano de Actividades da Escola Profissional de Tondela (EPT) realizou-se, entre os dias 17 e 21 de Abril, mais uma edição da peregrinação, a pé, a Santiago de Compostela com partida na vila de Valença do Minho.

Ao longo de 4 dias, alunos, professores, funcionários e membros da direcção da EPT, percorreram a distância de 116 km que separa a fronteira portuguesa daquela cidade galega classificada pela UNESCO como Património da Humanidade.

Esta iniciativa insere-se no âmbito do protocolo celebrado entre aquele estabelecimento de ensino, entidades representativas da região (Município de Tondela, algumas freguesias do nosso Concelho, Associação Comercial do Distrito de Viseu, Centro Cultural, Recreativo e Desportivo de Santiago de Besteiros) e a OSPEA – Organização Supranacional das pequenas e médias empresas do eixo Atlântico – com sede em Oviedo, Espanha.

No referido protocolo, celebrado em Santiago de Besteiros, no dia 2 de Agosto de 2008, o nosso estabelecimento de ensino comprometia-se a estabelecer contactos de proximidade com grupos realizando intercâmbios culturais bem como promover acções que possibilitem o contacto com a Cultura Xacobea, de forma a consolidar conhecimentos.

No dia 17 de Abril, ao final da tarde, o grupo rumou, de autocarro, até Valença, onde ficou alojado em albergue, durante a noite de 17 para dia 18 de Abril.

Ao longo de 4 dias de caminhada – que tiveram o seu inicio pela madrugada do dia 18 de Abril – os peregrinos pernoitaram nos respectivos albergues ou em pavilhões desportivos, ao mesmo tempo que estabelecem contacto com a realidade social e cultural da Galiza.

Ao realizar esta peregrinação, a Direcção da Escola, para além de dar cumprimento a um compromisso firmado com outras entidades, pretende proporcionar momentos de convívio e aprendizagem com alguns dos nossos alunos, para que se constitua como um marco das suas vidas que potencie, em cada um, novas aprendizagens, culturais e sociais, contribuindo para a sua formação quer académica quer cívica.

Cada peregrinação é sempre cheia de altos e baixos, como uma autêntica metáfora das nossas vidas… Momentos muito bons e momentos menos bons.

Cada um desses momentos faz sempre crescer cada peregrino no conhecimento de si próprio, na sua relação com os outros, peregrinos ou habitantes das diferentes terras por onde passa. Actualmente o Caminho é percorrido por muitos que caminham sem sentido religioso, mas mesmo esses não chegam ao fim da peregrinação com a mesma postura com que a começaram. Inevitavelmente não só o caminhante passa pelo Caminho, como o próprio Caminho atravessa o espírito do peregrino.

Foi exactamente esta – para além claro está da consolidação dos laços de amizade entre todos – a reflexão que quisemos incutir nos que participaram nesta iniciativa.

Share

Saber mais sobre

<< Jun 2019 >>
STQQSSD
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30